29 de out de 2017

Minha Experiência Com DIU de Cobre


Olá meninas e meninos, hoje o assunto é bem interessante e curioso. Vim até aqui para contar um pouco sobre a minha experiência com o DIU (Dispositivo Intra Uterino). Tomei anticoncepcional por 15, sim QUINZE anos da minha vida, ou seja, meu corpinho era puro hormônio. 
Quando minha irmã começou a desenvolver alguns problemas devido ao uso do anticoncepcional, comecei a repensar sobre o uso da pílula. Então se acomoda aí e presta atenção que agora vem muita história pela frente, sigam-me os bons.

Visita ao Ginecologista
Fui em vários outros que não toparam colocar DIU em mim, justamente por nunca ter tido filhos (eles alegam que o útero é muito pequeno e por isso é mais complicado e dolorido).

Depois de alguns meses, cheguei até o consultório da Dr. Simone e tirei todas as minhas dúvidas. ela concordou comigo e disse que um DIU sem hormônios seria a melhor opção. Já iniciamos os exames.

Precisei fazer uma intravaginal (justamente para ver o tamanho do útero) e um exame para ver se haviam bactérias no canal vaginal (esse é super importante, pois se você estiver com uma cândida por exemplo, na inserção do DIU ele irá empurrar todas para dentro do útero, daí imagina né). Nenhum dos dois dói e é bem rapidinho.
Feito os exames precisei ir na Doctor Clin (meu plano de saúde) e pedir para autorizar os procedimentos.

Escolha do DIU
Sem dúvida preferi colocar o DIU de cobre, já que meu intuito era o de me livrar dos hormônios, mas quem quiser continuar com o uso de hormônio e não quer utilizar a pílula, tem a opção do DIU Mirena, e outros que você pode pesquisar, mas este sei que é eficaz já que minha mãe usa há anos. O meu tem duração de 10 anos.

O DIU tem o tamanho de uma moeda, em formato de “T”, que fica alojado no útero e funciona como um método contraceptivo reversível (ou seja: é só tirar que você pode engravidar de novo).

diu de cobre blog beleza incondicionalExistem dois tipos de DIU: o DIU de cobre e o DIU Mirena (que também é conhecido comoDIU hormonal ). O funcionamento é bem parecido, mas o DIU Mirena, que é revestido do hormônio progesterona.

Detalhe: O DIU não te protege de doenças sexualmente transmissíveis, então se você não tem parceiro fixo te aconselho usar preservativo mesmo com DIU.

DIU x Planos de Saúde

Depois de dar entrada nos documentos junto a Doctor demorou uns dois dias para ser aprovado, super rápido. Mas como nem tudo são flores, recebi um porém. Eles queriam me cobrar uma taxa de R$ 120,00 para a compra do DIU. Como eu já havia pesquisando antes sabia que eles não podiam me cobrar, então enviei um e-mail na hora com a lei que corrobora isso:

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou, na edição de 10 de janeiro de 2008 do Diário Oficial da União, a Resolução Normativa nº 167, que revê o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde e amplia as coberturas para os beneficiários de planos de saúde. A nova cobertura será obrigatória a partir de 2 de abril de 2008, quando todos os planos novos (contratados após 1º de janeiro de 1999) deverão estar adaptados à norma.

As beneficiárias de planos de saúde novos ou adaptados terão direito não apenas à colocação, mas também à cobertura do DIU convencional (não hormonal).
Bom, não preciso nem dizer que no mesmo momento recebi uma ligação pedindo mil desculpas pelo ocorrido e que eu tinha razão. Isso fica como uma dica para todos que pensam em colocar o DIU de cobre.

No Consultório
Desde o inicio (dia que fui na gineco) até o dia da colocação se passaram dois meses. Até conseguir marcar os exames e fazer tudo passou algum tempo. A dica é tentar marcar o quanto antes, pois demora para conseguir horário.

É melhor fazer a colocação do DIU no fim da menstruação, pois o útero está se expandindo, isso facilita a colocação. Eu coloquei no último dia.
Então chegou o dia de colocar o bendito DIU, não tinha nenhuma contra-indicação, tomei meu banho e fui.
Primeiro a Dr. Simone me explicou tudinho, depois fui para a colocação. Ela fez tudo no consultório mesmo, sem anestesia. O máximo que ela pode fazer no consultório é passar uma Xilocaína (alguns lugares escrevem usando "y"). 
Para fazer a inserção com anestesia é necessário fazer o procedimento no hospital, como não vi a necessidade preferi fazer no consultório mesmo.

O que eu senti
Todo mundo que já fez exame ginecológico sabe que não é nada agradável a posição que ficamos.
A dor é tipo "estou me arrependendo disso", mas o bom é que dura poucos minutos. A minha gineco é muito querida e foi super atenciosa em todos os momentos.
Dói, dói pra caramba, mas vale a pena. Talvez se você for muito sensível para dor seja melhor colocar no hospital sedada.

Após a colocação do DIU
Bom, eu fui e voltei de uber, fiz o procedimento às 11h40 e pelas 12h30 já estava em casa. Foi tranquilo, o problema veio após as 14h.
Comecei a sentir muita dor, cólica mesmo (imagino que seja parecido com a dor de contração pré parto, já que tem um dispositivo no meu útero!). Senti muita dor, mas minha gineco já tinha receitado ibuprufeno de 8 em 8 horas para evitar inflamação e a dor. Isso deu uma boa "acalmada" nos sintomas.
Tive sangramento por quase uma semana ( e isso me apavorou). Mas como sou neurótica já fiz a primeira intravaginal três dias após a colocação do DIU, graças ele estava perfeitamente no lugar.
Como nunca engravidei tem um certo risco do meu corpo "expulsar" o dispositivo, por isso preciso fazer o exame intravaginal durante os três primeiros meses.

A minha gineco pediu para não ter relação sexual na primeira semana e após isso usar preservativo por um tempo (imagina que seu útero está meio aberto, por isso é muito mais fácil uma infecção), o detalhe é que a última coisa que você vai pensar é em ter relação. Imagina que tu tá sentindo dor pra caramba e ainda por cima se sentindo cansada, então acho difícil ter problemas com o tempo de espera para a relação sexual.

Depois de um mês da colocação do DIU minha vida voltou 100% ao normal. Não senti nada de diferente e muito menos que tem um dispositivo dentro de mim. O máximo que senti é uma cólica de vez em quando.

Me livrando dos hormônios

Senti muita diferença no meu corpo após parar de tomar o anticoncepcional. Tive uma "abstinência" fod**** mesmo. Fiquei muito irritada, estressada, sensível e etc. Senti também muito sono e fome. Podia passar o dia comendo e dormindo, haha.
Isso foi muito diferente para mim. Sentia dor em todo o meu corpo. Também notei uma melhora na aparência da minha pele, apesar de ter "surgido" mais espinhas (coisa que não tinha desde os 18 anos, kkk). 

Hoje faz quatro meses que estou com o DIU, já fiz todos os exames e ele está no lugar que deveria estar (benzadeus). Todo o processo foi meio hard mesmo, mas eu passaria por tudo de novo justamente pela qualidade de vida que estou tendo hoje. Se eu soubesse que era tão bom tinha colocado antes.

Então meninas, não é moleza ser mulher não é mesmo? Mas vou dizer que vale a pena vocês pensarem no DIU com carinho caso queiram largar o anticoncepcional. Minha vida mudou muito e meu corpo também!

Espero que tenha esclarecido algumas coisas.
Besus.
Cruj cruj cruj tchau!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui!

 
BELEZA INCONDICIONAL - COPYRIGHT © 2015 - DESENVOLVIMENTO E CODIFICAÇÃO POR: ROBERTA KRUTZMANN